Verão em Vila Real: entre o Douro e o Alvão

by Inga F. Photography: Inga Freitas Photography

Que seca! Dias chatos, longe da praia. Verão quer praia. Mas nós, por aqui, queremos ir dar um mergulho nas cascatas de água transparente e fresquinha. Queremos dar um passeio até lá, passar pela floresta, pedras e pedregulhos. Sentir o cheiro da terra seca e da hortelã pertinho dos riachos.  Querido Alvão! AlvãoAlvãoAlvãoAlvão
No final do dia recuperar forças numa tasquinha qualquer, numa aldeia, onde haja bom vinho, um bom salpicão em vinha-d’alhos, moira ou alheira caseira (são as nossas favoritas). Também gostamos de ir aos restaurantes da cidade. É verdade que todos vão ao encontro de um estilo mais rústico, com pratos tradicionais. Quando queremos variar vamos até ao Tralha. É um espaço recente, no centro da cidade (o antigo Espadeiro) . É uma boa escolha para quem gosta de variedade, um prato cheio sem gastar muito dinheiro.  Quando lá vou não dispenso a tábua calamares com maionese de limão, batata brava, pica-pau e a sangria branca — que é quase uma guloseima (docinha e fresquinha).  Tenho de dizer que alguns destes petiscos já são pré-cozinhados, como o caso das batatas, os calamares e sobremesas — o preço é justo, por isso, o melhor que temos a fazer é sermos também justos — não posso exigir que a cozinheira passe horas a amanhar as lulas, bater ovos, para depois passar na farinha e fritar. Depois dos salgados peço sempre a crista de galo com gelado de manga. Ao início, quando lá ia, havia a opção de gelado de limão, era a minha combinação preferida.  Em casa, costumo combinar com gelado de tangerina. Tralha Tralha Este ano, Vila Real esteve diferente: há anos que não via tantas pessoas na rua. As festas dos Santos Populares trouxeram imensa gente. O São João tornou-se mais forte que a festa de S. Pedro e Santo António, que eram as principais da cidade. Durante o São Pedro encontrei em frente à Câmara Municipal  algumas barraquinhas engraçadas,  com produtos de artesanato. Encontrei a barraquinha da Marta Barata Cerâmica.  Já tinha estado com a Marta numa outra feira no centro da cidade. Gosto bastante do seu trabalho: peças diferentes com motivos alusivos ao Douro. O que mais me chamou à atenção foram os brincos em forma de uva, com cores lindíssimas. Teria muito gosto em usar uma destas peças num dos encontros da Tinta Barroca.

Santo António enlatado :D Sabores na Festa de São Pedro

Tralha:
Avenida Almeida Lucena, Vila Real 5000-660, Portugal

Anúncios

One thought on “Verão em Vila Real: entre o Douro e o Alvão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s